Um trabalho conjunto das Polícias Civil do Estado do Ceará (PCCE) e Militar do Ceará (PMCE) resultou no desmanche de um grupo criminoso responsável por ataques a instituições financeiras. Ao todo, cinco pessoas foram presas, armas de fogo, munições e explosivos foram apreendidos, em três ações distintas, que aconteceram em Maracanaú, Área Integrada de Segurança 12 (AIS 12); Itapipoca e São Luís do Curu, ambas na AIS 17. Todos os detidos e o material apreendido foram levados para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Além de equipes da especializada, participaram da ação policiais civis da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) e da Delegacia de Umirim, juntamente com militares do Comando Tático Rural (Cotar), do Comando Tático Motorizado (Cotam) e do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate).

A ofensiva policial, que começou na última segunda-feira (21) e se estendeu até esta quarta-feira (23), foi iniciada a partir de uma investigação da DRF. Com base no que foi apurado, agentes da PCCE e da PMCE caíram em campo, com o objetivo de capturar os integrantes de um grupo apontado como responsável por ataques a bancos e carros-fortes em território cearense. Entre os crimes atribuídos ao bando, está a ação realizada no dia 07 de maio deste ano, em Santa Quitéria, na AIS 16, onde um veículo de uma empresa de transporte de valores foi explodido.

Nesta quarta-feira, os agentes de segurança se deslocaram até o Município de Itapipoca, para averiguar um possível local onde seria o depósito de armas do grupo criminoso. Ao chegarem a um sítio localizado no povoado de Cedro, os policiais deram início às buscas e conseguiram localizar o armamento de grosso calibre. O material estava enterrado. Foram apreendidos um fuzil AK 47, calibre 7.62×39, com marca e numeração suprimidas e 01 carregador acoplado; um fuzil AK 47, em calibre 7.62×39, também com um carregador acoplado; uma espingarda calibre 12; 43 munições intactas em calibre 7.62×39; seis munições intactas em calibre 12 e um carregador de pistola. Dando continuidade as buscas, a composição localizou 42 bisnagas de emulsão explosiva e cordel detonante. Todo material bélico foi encaminhado a sede da Delegacia de Roubos e Furtos.

Maracanaú

Outra ação foi deflagrada em Maracanaú, na AIS 12. Os policiais da especializada foram informados acerca da presença de um indivíduo, que supostamente seria o financiador de quadrilhas especializadas em assaltos a bancos e explosões de carros-fortes. A partir do que foi apurado, os policiais seguiram até um condomínio de luxo situado na Rua Serra do Gerês, bairro Jaçanaú. No local, a equipe composta por policiais civis e militares avistou uma caminhonete Hilux, blindada, veículo este que estava em posse de George Galdênio Rebouças Celedônio (32).

Foi realizada vistoria no carro, onde os agentes de segurança encontraram uma pistola municiada de calibre 380. Com a apreensão da arma, foi dada voz de prisão a George. Indagado pelos policiais se ele possuía outras armas, ele respondeu que sim. As buscas continuaram e foram encontrados dois fuzis Bushmaster, material este que estava escondido na residência do suspeito, na sala de televisão, atrás de um armário. O investigado foi conduzido para a DRF, onde foi autuado em flagrante por porte irregular de arma de fogo e posse ou porte de arma de fogo de uso restrito.

São Luís do Curu

Na segunda-feira (21), cinco homens foram presos e encaminhados para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), após uma ação realizada por destacamentos da Polícia Militar do Ceará (PMCE), em São Luís do Curu, Área Integrada de Segurança 17 (AIS 17). Os indivíduos são suspeitos de envolvimento em ataques a instituições financeiras e três deles possuíam mandados de prisão em aberto. Com eles, foram apreendidos munição de calibre .45, documentos, celulares e dois veículos, além de roupas sujas de lama, que estavam no porta-malas de um dos automóveis. As prisões aconteceram a partir do trabalho de investigação realizado por equipes da especializada, que culminaram na abordagem por parte da PMCE.

A ação foi realizada por policiais militares que patrulhavam pela região, quando foram alertados acerca de um veículo modelo EcoSport em atitude suspeita, trafegando em alta velocidade. Com base no que foi passado, a composição da PM deu início às diligências com o objetivo de localizar o automóvel citado. Ao chegarem à Estrada dos Fios, já em São Luís do Curu, os agentes de segurança avistaram o carro descrito na denúncia e deram ordem de parada ao condutor do mesmo.

O motorista do EcoSport não atendeu à determinação e entrou em uma estrada vicinal, que dá acesso à CE-085. Em um dos pontos da via, o carro utilizado pelos suspeitos parou e seu condutor desembarcou, fugindo em direção a um matagal. Ele estaria com uma arma de fogo. Uma pessoa que estava no banco do carona também desceu, no entanto esta foi detida pelos policiais. Outros três suspeitos também estavam no interior do veículo. Os militares vistoriaram o automóvel e encontraram uma munição de calibre .45. Além da munição, os policiais também aprenderam quatro aparelhos celulares. No porta-malas do carro foram encontradas uma calça, uma blusa e uma luva, todas sujas de lama.

Os ocupantes do veículo chegaram a passar identificações falsas, mas acabaram identificados pelos militares. São eles: Francisco Edílson Parente Timbó (47), também conhecido como “Edilson Cadilac”, que possuía um mandado de prisão em aberto por roubo; José Ires de Sousa Bezerra (40); Francisco Wilame Viana (30), com mandado de prisão em aberto também por roubo; e Ricardo Johnata da Costa de Oliveira (22), com mandado em aberto por roubo. Enquanto faziam a abordagem e realizavam todos os procedimentos cabíveis à ocorrência, os policiais perceberam a aproximação de um segundo veículo, este de modelo Corolla. O carro passou pela estrada e retornou em seguida. Com a ação, os militares deram voz de parada e abordaram o condutor, que não teve a identidade revelada.

Ele e os quatro homens que estavam no EcoSport foram levados para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Francisco Edílson, José Ires, Francisco Wilame e Ricardo Johnata foram autuados em flagrante por porte e posse ilegal de arma de fogo. A Polícia Civil mantém as investigações e diligências em andamento, com o objetivo de capturar o quinto ocupante do EcoSport. A PCCE está averiguando ainda se há ligação entre o condutor do Corolla e o grupo criminoso.


COMENTE ABAIXO ⬇

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.