25.1 C
Itapipoca

Nós Itapipoca

Preço da gasolina no Ceará atinge maior valor da história; confira evolução

Consumidor encara valor mais elevado de todos os tempos, conforme série histórica da ANP.

Publicidade
Publicidade

mais lidas

Ao chegar a R$ 5,13 no último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do litro da gasolina no Ceará atingiu marca histórica. Trata-se do maior valor médio de todos os tempos, conforme levantamento realizado pela Coluna com base nas estatísticas históricas disponibilizadas pela ANP.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Bate uma saudade navegar pelos dados antigos. Em 2004, por exemplo, a gasolina comum custava R$ 2,42 no Estado. Há dez anos, em 2011, o cearense pagava em média R$ 2,62 pelo litro do combustível, ou seja, praticamente a metade do que desembolsa hoje.

De 2014 em diante, a inflação da gasolina engatou trajetória arredia, subindo aceleradamente ano a ano. Custava R$ 3,17 em 2014 e em 2017 já saltara para R$ 4,16.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Confira no infográfico abaixo a evolução no preço da gasolina no Ceará (em R$)

A média atual de R$ 5,13 é a quarta mais elevada do País, abaixo apenas de Acre (R$ 5,53), Tocantins (R$ 5,33) e Rio de Janeiro (R$ 5,26), e a maior do Nordeste.

Considerando a situação cambial e a tendência de preços no exterior, especialistas apontam que a gasolina deve ficar ainda mais cara.

Os consecutivos aumentos levaram o presidente da República Jair Bolsonaro a trocar a chefia da Petrobras, o que causou à empresa uma grande perda no mercado financeiro na semana passada, rombo em parte recuperado no início desta semana.

Esta crise também tem formatado uma batalha narrativa entre Governo Federal e estados. O presidente menciona insistentemente que a carga de ICMS é responsável pelo atual preço do combustível, enquanto os estados atribuem a alta à política de preços da Petrobras.

A discussão, de acordo com especialistas consultados em recente reportagem, precisa, sim, abranger a carga tributária que incide sobre a gasolina. Mas tal debate deve ser promovido de forma técnica e profunda, deixando de lado a verborragia política.

Fonte: Diário do Nordeste

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

últimas notícias

Publicidade

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!