Polícia Federal prende gerente de banco envolvido em esquema de desvio de cartões do INSS

Operação La Tarjeta revela esquema que movimentou R$ 120 mil em um mês; acusado pode enfrentar até 13 anos de prisão

Publicidade

Mais lidas

Na manhã desta quinta-feira (14), a Polícia Federal deflagrou a Operação La Tarjeta, que resultou na prisão de um gerente de banco suspeito de participar de uma quadrilha especializada no desvio de cartões magnéticos vinculados a benefícios previdenciários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Os agentes cumpriram um mandado de prisão temporária e um de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, realizando a busca no endereço do investigado, localizado no bairro Brás de Pina, zona norte da cidade. A ação contou com a participação de policiais da Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários.

As investigações, que contaram com o apoio do setor de inteligência do banco Santander, revelaram que o gerente da instituição financeira estava envolvido em uma série de atividades ilícitas. Ele realizava pedidos de cartões de benefícios do INSS sem a presença de clientes legítimos, beneficiários ou representantes legais. Após receber os cartões, cadastrava senhas escolhidas pelos membros da quadrilha e liberava os benefícios para os criminosos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em apenas um mês, o funcionário do banco emitiu surpreendentes 110 cartões sem autorização dos verdadeiros titulares dos benefícios, recebendo entre R$ 1 mil e R$ 2 mil por cartão desviado dos demais cúmplices. Uma análise mais detalhada das atividades da quadrilha revelou que, durante esse período, o grupo movimentou aproximadamente R$ 120 mil com os cartões emitidos ilegalmente.

De acordo com a Polícia Federal, o acusado enfrentará processos por associação criminosa e estelionato previdenciário, crimes que podem resultar em uma pena de até 13 anos de prisão caso seja condenado. A operação La Tarjeta é mais um exemplo da determinação das autoridades em combater atividades ilegais que prejudicam os beneficiários do INSS e a integridade do sistema previdenciário brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!