25.1 C
Itapipoca

Nós Itapipoca

Dose adicional contra Covid-19: pessoas com imunossupressão devem atualizar cadastro no Saúde Digital

A dose adicional ao esquema de vacinação para pessoas com alto grau de imunossupressão deve ser administrada em pelo menos 28 dias após a última dose do esquema básico

Publicidade
Publicidade

mais lidas

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) atualizou o sistema de cadastro para vacinação contra a Covid-19, disponível na plataforma Saúde Digital, para a administração das doses adicional e de reforço. Uma caixa de confirmação foi acrescentada ao conteúdo para autodeclaração de pessoas com imunossupressão.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A confirmação deste tópico vai melhorar a operacionalização dos municípios na vacinação deste grupo, que inclui pessoas com imunodeficiência primária grave; em quimioterapia; pacientes em hemodiálise; pessoas vivendo com HIV e aids; entre outros.

A coordenadora da célula de Imunização da Sesa, Kelvia Borges, reforça a importância da alteração. “A autodeclaração possibilitará o recebimento de maneira mais organizada da dose para completar o esquema vacinal e fortalecer as defesas contra a Covid-19”, afirma.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A dose adicional ao esquema de vacinação para pessoas com alto grau de imunossupressão deve ser administrada em pelo menos 28 dias após a última dose do esquema básico – com uma (Janssen) ou duas doses (demais imunizantes). Além dos imunossuprimidos, os idosos a partir de 60 anos* também devem tomar a dose de reforço. Neste grupo, a aplicação de mais uma dose deve ocorrer seis meses após a última do esquema vacinal comum.

Estudos apontam que algumas pessoas com alto grau de imunossupressão não têm resposta de anticorpos mesmo com a aplicação da vacina, o que justifica a vacinação com a dose adicional contra a Covid-19. O mesmo ocorre em relação aos idosos, grupo populacional que possui maiores taxas de incidência e letalidade.

Autodeclaração

Para fazer a alteração, basta que a pessoa com imunossupressão – cadastrada no Saúde Digital – acesse a plataforma com login e senha e marque a opção de autodeclaração conforme a condição de saúde. O usuário deverá aceitar os termos legais e salvar a atualização.

A documentação comprobatória necessária no ato da vacinação para cada grupo está disponível em nota divulgada pela Sesa. Veja o documento completo.

*Nota técnica do Ministério da Saúde reduz de 70 anos para 60 anos a idade mínima para aplicação de dose de reforço em idosos. O documento também inclui profissionais de saúde no grupo que deve receber mais uma dose. A vacinação deverá ocorrer seis meses após a última dose do esquema vacinal primário (segunda dose ou dose única), independentemente do imunizante aplicado anteriormente.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

últimas notícias

Publicidade
Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!