Solidariedade em Ação: Cearenses batem recorde com 106.560 doações de sangue em 2023

Hemoce celebra maior número de bolsas coletadas em sete Anos e destaca compromisso de voluntários.

Publicidade

Mais lidas

O ano de 2023 entrou para a história no Ceará como um período marcado pela generosidade e dedicação da população à causa da doação voluntária de sangue. O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), vinculado à Secretaria da Saúde do Estado, registrou um impressionante total de 106.560 bolsas de sangue coletadas, representando um aumento notável de 6% em relação ao ano anterior.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Entre os doadores assíduos está Fábio Felipe, de 23 anos, que atingiu a marca significativa de 20 doações, sendo quatro apenas no último ano. Mantendo a regularidade nas doações, Fábio destaca o compromisso e a importância de ser um doador voluntário. “Alcançar as 20 doações no Hemoce é uma conquista muito importante, porque reforça o meu compromisso firmado em novembro de 2018, quando doei pela primeira vez”, destaca Fábio, convidando mais pessoas a se juntarem ao time dos doadores.

A capital cearense, Fortaleza, desempenhou um papel crucial, contribuindo com mais de 50% das doações da hemorrede estadual. O hemocentro da cidade contabilizou 54.451 bolsas de sangue, enquanto o interior do estado, liderado pelo Cariri, demonstrou uma participação expressiva com 18.876 doações, seguido pelas regiões Norte, Sertão Central e Centro-Sul.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Nágela Lima, coordenadora de captação de doadores do Hemoce, expressou profundo agradecimento aos doadores, destacando o papel fundamental desempenhado por eles. “Queremos agradecer, em especial, ao nosso maior parceiro, que é o doador de sangue. Gratidão também à toda a sociedade e às instituições que contribuíram com a causa e ajudaram a salvar tantas vidas”, ressalta Lima.

Essas bolsas coletadas têm um impacto crucial, beneficiando pacientes em aproximadamente 500 unidades de saúde em todos os 184 municípios cearenses. Pessoas em tratamento de câncer, doenças hematológicas e aquelas que precisam realizar cirurgias eletivas e de emergência são os principais beneficiários desse gesto solidário.

Sammia Menezes, portadora de uma rara síndrome hematológica, testemunha a importância dessas doações em sua vida. Realizando transfusões regularmente, Sammia expressa sua gratidão aos voluntários e conscientiza sobre a relevância do ato. “O sangue salva vidas, não é só mais uma frase clichê. A sua doação salvou a minha vida e continua salvando, assim como a de vários outros pacientes”, destaca ela.

A mensagem final é clara: a doação de sangue é um ato que transcende o medo e salva vidas. O Hemoce reforça o convite à comunidade para se voluntariar e fazer parte desse gesto solidário. A população saudável, bem alimentada, com peso acima de 50 kg e idade entre 16 e 69 anos é incentivada a contribuir. Menores de idade devem apresentar o termo de consentimento padrão assinado pelos pais ou responsável legal. O Hemoce conta com postos de coleta em diversos locais na capital e no interior do estado, tornando fácil para os cearenses fazerem parte dessa nobre causa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!