25.1 C
Itapipoca

Nós Itapipoca

Itapipoca tem primeiro caso suspeito do novo coronavírus

Dessa vez, Aquiraz, Itapipoca e Juazeiro do Norte passam a integrar a lista fornecida pela Secretaria de Saúde (Sesa).

mais lidas

O número de pacientes suspeitos de coronavírus no Ceará passou para 16 em lista atualizada nesta segunda-feira (9) pela Secretaria da Saúde (Sesa). Outros 35 casos já estão descartados. Dessa forma, o Ceará já soma 51 notificações, mas nenhuma delas foi confirmada.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fortaleza ainda tem o maior número de casos sob suspeita. São 11 pacientes sob análise, enquanto 28 já tiveram a suspeita afastada. Dessa vez, a lista inclui dois casos em Juazeiro do Norte, um em Itapipoca, um em Aquiraz e um em Caucaia, todos ainda em investigação.

Caucaia também conta com um caso já descartado, assim como os municípios de Crateús (1), Eusébio (1), Ibicuitinga (1), Jijoca de Jericoacoara (2) e Sobral (1).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Brasil

O Ministério da Saúde divulgou nesta segunda-feira (9) seu mais recente balanço sobre os casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2). O vírus é o responsável pela epidemia da doença batizada de Covid-19. Os números apontam:

  • 930 casos suspeitos, eram 663 casos suspeitos no domingo (9), um aumento de 40%
  • 25 casos confirmados, mesmo número do levantamento anterior
  • 685 descartados

Entre os 25 confirmados, quatro pacientes estão hospitalizados. O ministério apontou que três pacientes têm hipertensão, um tem diabetes e um, doença pulmonar.

Dicas de Prevenção

  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
  • Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
  • Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
  • Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.

Fonte: G1

FonteG1

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

últimas notícias

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!