DF: Nova vacina contra Covid-19 já é aplicada nas salas de vacinação

Brasil 61 Brasil 61
4 Min Read
- PUBLICIDADE -

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O Distrito Federal já começou a vacinação contra o Covid-19 com o novo imunizante da fabricante Moderna. Neste momento, quem está em maior circulação é a cepa JN1. Mas, as vacinas XBB conferem proteção contra doença grave para as atuais variantes predominantes. As mais de TRINTA E DUAS MIL doses de reforço para os grupos prioritários estão sendo aplicadas de segunda a sexta-feira nas unidades de saúde, informa a Secretaria de Saúde do DF.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

A população do DF deve ficar atenta. O vírus continua circulando no estado e ainda faz vítimas. Apenas na vigésima semana epidemiológica, entre os dias 12 e 18 de maio, as autoridades de saúde locais registraram DUZENTOS E QUARENTA E SETE casos de Covid-19. Os dados são do painel do Ministério da Saúde.

A empreendedora Elis Cristina Martins, de 35 anos, moradora da Ponte Alta do Gama, no Distrito Federal, relata que nunca teve Covid. Mesmo assim, tomou todas as doses da vacina que previne a doença. 

“Com essas vacinas, podemos circular livremente, sem a necessidade de máscaras, com menos preocupações. É nosso dever fazer nossa parte mantendo nosso cartão de vacinas completo. É um gesto mínimo de responsabilidade.”

O Movimento Nacional pela Vacinação, campanha encabeçada pelo Ministério da Saúde, entrou em nova etapa e pretende vacinar ao menos SETENTA MILHÕES de pessoas contra a Covid-19. Na primeira quinzena de maio, o Brasil recebeu NOVE MILHÕES E MEIO de doses que protegem da XBB.  Esse lote está sendo distribuído para todas as Unidades da Federação, que têm autonomia para começar a aplicação imediatamente.  

O Ministério da Saúde informou que esta primeira remessa será suficiente para atender a todos que precisam neste momento. O Ministério alerta que não vão faltar doses para o público prioritário.

O infectologista Adelino de Melo Freire Junior reforça que as vacinas vão sendo atualizadas de acordo com as novas cepas dos vírus que circulam, como o que acontece com a vacina da gripe anualmente. Por isso, os grupos mais vulneráveis precisam estar com a vacinação em dia para não contrariem a doença.

“Essa nova vacina que chega é uma atualização necessária, porque o vírus evoluiu e as vacinas anteriores deixam de ter uma proteção tão eficiente. Então, a vacina nova que está chegando é necessária para a gente se proteger de forma mais ativa contra o vírus que circula hoje.”

O público-alvo da vacinação contra a Covid-19 é formado por crianças — de seis meses até menores de cinco anos. E também adultos dos grupos prioritários — pessoas maiores de 60 anos, imunocomprometidos, pessoas com comorbidades e gestantes.

Com a proximidade do inverno e a queda nas temperaturas em algumas regiões do país, aumenta a incidência de doenças respiratórias, assim como síndromes gripais.

Por isso, medidas de proteção — além da vacina — devem ser tomadas, como usar máscara em caso de suspeita de alguma doença, cobrir o rosto quando espirrar, além de evitar espaços fechados. Essas medidas podem ajudar a reduzir a circulação do vírus da Covid.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Procure uma Unidade Básica de Saúde, leve a caderneta e vacine-se contra a Covid-19.

Para mais informações, acesse: www.gov.br/saude.

 

Pixel Brasil 61

Compartilhe
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Advertisement -

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!