25.1 C
Itapipoca

Nós Itapipoca

Novo decreto amplia horário de comércio de rua e academias de ginástica no Ceará

Ceará autorizará a realização de eventos teste controlados, seguindo os protocolos sanitários, incluindo a comprovação da testagem negativa e e esquema vacinal completo

Publicidade
Publicidade

mais lidas

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou no início da tarde desta sexta-feira (3), via transmissão ao vivo pelas redes sociais, que o novo decreto de combate à pandemia de Covid-19 terá algumas alterações. As principais são a ampliação do horário de funcionamento do comércio de rua (das 8h às 22h) e das academias de ginástica (das 5h30 às 22h30). O decreto será válido por 15 dias, a contar da próxima segunda-feira (6). Ao lado do governador estava o secretário da Saúde do Ceará, Marcos Gadelha.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Diante dos números favoráveis, teremos algumas alterações no novo decreto, porém é importante seguir com precaução, inclusive com eventos-teste controlados e seguindo todos os protocolos sanitários. Todas as mudanças que seguem são para criar mais condições de espaço e para gerar menos acúmulo de pessoas em um mesmo local”, explicou o governador. Camilo apontou que as principais atualizações no decreto são:

– Ampliação do horário de funcionamento do comércio de rua, das 8h às 22h;
– Ampliação do horário de funcionamento das academias de ginástica, das 5h30 às 22h30;
– Eventos autorizados com limitação de até 300 pessoas, conforme protocolo específico;
– Autorização de eventos-teste, seguindo os protocolos sanitários, incluindo a obrigatoriedade de todos comprovarem o esquema vacinal completo (D1 + D2 ou dose única) e exames negativos com testes válidos até 48h horas antes dos eventos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ao mostrar o cenário epidemiológico do Ceará, o titular da pasta da Saúde afirmou que o Estado atravessa uma situação confortável, mas alerta para os casos da variante delta. “Não há estratégia mais eficaz para combater a pandemia, de diminuir a transmissibilidade, e de eliminar o surgimento de outras variantes, que a vacinação. Mas o cearense precisa participar desse processo, precisamos convencer que todos precisam se vacinar, só assim vamos vencer essa batalha”, explicou Marcos Gadelha.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

últimas notícias

Publicidade
error: Conteúdo protegido!
Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!