Na próxima terça-feira, 8, das 8h às 11h, o Curso de Letras do IFCE- Campus Umirim abrirá suas portas para a comunidade externa e a conduzirá a um mundo encantado de bruxas, princesas, caçadores, príncipes, cucas, pinóquios e muitos outros personagens que habitam o imaginário infantil.

A ação será a primeira etapa do projeto de extensão intitulado “Umirim, um campus encantado”, organizado pelos professores Élder Vidal, Mirelle Araújo, João Hélder e os alunos do quinto semestre do Curso de Letras, em parceria com a Coordenadoria de Assuntos Estudantis (CAE), a Coordenadoria Técnico Pedagógica (CTP), a Coordenação de Letras e a  Secretária de Educação do Município. Dentre os seus principais objetivos estão o despertar para a leitura e o desenvolvimento de habilidades artísticas em crianças como sendo os centrais.

O projeto integrará o calendário de eventos da Semana da Criança no município e terá como público-alvo alunos da primeira e segunda séries do Ensino Fundamental I das Escolas Municipais e seus respectivos professores, contabilizando uma previsão de público de 250 pessoas.

Ao chegar ao campus, as crianças serão recepcionadas por um grupo de palhaços que traçará uma relação entre a geografia da cidade e os contos de fadas, mostrando que os personagens são oriundos das serras que azulam além dos horizontes que dão para o município vizinho, o de Itapipoca”. Após isso, eles seguiram pelo campus fazendo um roteiro itinerante que abrigará os seguintes espetáculos, respectivamente: “Toinha no país das sujeirinhas”; “O Lobo e os Sete Cabritinhos”; “O Menino de Sorte”; e “Encantado, a história do menino levado”. 

Para conseguirem adentrar no maravilhoso mundo da infância, os alunos da Licenciatura em Letras participaram de oficinas de contação de histórias, de plano cênico e fotográfico, criando com materiais recicláveis os figurinos e cenários que serão utilizados nas apresentações. Inclusive, muitas das peças dialogam com o tema da sustentabilidade e das novas tecnologias.

Inicialmente destinado aos alunos do quinto semestre de Letras, rapidamente o projeto foi adotado pelos demais alunos de outros semestres do curso, transformando-se num verdadeiro “xodó” acadêmico.  Todos estão encantados com o processo e querem dar sua contribuição auxiliando, principalmente, os amigos que estarão na linha de frente da representação cênica.

Portanto, o que esse projeto busca ressaltar é que nossas práticas pedagógicas vão além, muito além da sala de aula e resgatar a criança que existe em cada um de nós é missão diária daqueles que se apaixonam todos os dias pelas Letras da Arte de Educar.


COMENTE ABAIXO ⬇

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.