Aumentam as tentativas de fraude no Brasil: mais de 837 mil casos em outubro

Uma a cada 3,2 segundos, aponta Indicador da Serasa Experian; Bancos e cartões são os principais alvos, e medidas de segurança são essenciais.

Publicidade

Mais lidas

No mês de outubro, o Brasil enfrentou um preocupante aumento nas tentativas de fraude, totalizando 837.419 casos, de acordo com dados revelados pelo Indicador de Tentativas de Fraude da Serasa Experian. Isso equivale a uma tentativa a cada 3,2 segundos, evidenciando a constante ameaça que consumidores e empresas enfrentam no cenário digital.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O crescimento, que representa um aumento de 2,3% em comparação com setembro, foi especialmente destacado no segmento de bancos e cartões, respondendo por 50,2% das ocorrências. Em contrapartida, o setor de serviços foi o menos visado, com uma parcela de 28,2% nas estatísticas de tentativas de fraude.

A Serasa Experian alerta que esse aumento nas tentativas de fraude nos últimos meses do ano está intrinsecamente ligado ao incremento nas compras e no uso de crédito. Criminosos, muitas vezes, buscam roubar identidades para solicitar empréstimos e abrir contas em instituições financeiras.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Caio Rocha, diretor de Produtos de Autenticação e Prevenção à Fraude da Serasa Experian, destaca a importância da prevenção compartilhada entre empresas, consumidores e autoridades regulatórias. Ele enfatiza que a utilização de ferramentas eficazes, como a segurança e autenticação em camadas de proteção, é crucial. Tecnologias como biometria facial, verificação de documentos e dispositivos, além da identidade, continuam sendo a melhor opção para identificar e proteger pessoas e empresas contra golpes.

Os consumidores na faixa etária entre 36 e 50 anos foram os mais visados, representando 35,8% das vítimas, enquanto aqueles com até 25 anos tiveram a menor incidência, com apenas 7%.

No cenário regional, todas as unidades federativas registraram aumento nas ocorrências fraudulentas em outubro, com destaque para a região Norte, liderando o ranking com maiores variações em Rondônia, Amazonas, Acre, Tocantins e Roraima. São Paulo teve a maior participação, com 28,8% das investidas criminosas, totalizando 241.379 casos.

O indicador revela ainda que ocorreram, em média, 3.866 investidas fraudulentas a cada um milhão de habitantes no Brasil. No recorte por unidades federativas, o Distrito Federal liderou o ranking, seguido por Santa Catarina e Paraná. Esses números reforçam a necessidade de medidas preventivas robustas em todo o país para enfrentar a crescente ameaça das fraudes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!