Kim Jong Un intensifica preparativos de guerra em meio a crescentes tensões com os EUA

Líder norte-coreano ordena aceleração militar e destaca cooperação estratégica com países "anti-imperialistas independentes"

Publicidade

Mais lidas

Em uma reunião crucial do partido do governo, realizada na última quarta-feira, o líder norte-coreano, Kim Jong Un, anunciou medidas urgentes para fortalecer a postura militar de seu país diante do que descreveu como “movimentos de confronto sem precedentes” por parte dos Estados Unidos. As ordens, divulgadas pela imprensa estatal na quinta-feira, visam a intensificação dos preparativos de guerra pelos militares, a indústria de material bélico e o setor de armas nucleares.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além disso, Kim Jong Un expressou a intenção de ampliar a cooperação estratégica com países “anti-imperialistas independentes”. A agência de notícias KCNA informou que durante a reunião, o líder norte-coreano delineou metas econômicas para o próximo ano, denominando-o como o “ano decisivo” para alcançar o plano quinquenal de desenvolvimento do país.

“Ele estabeleceu tarefas militantes para o Exército Popular e os setores de defesa civil para acelerar ainda mais os preparativos de guerra”, destacou a KCNA, revelando a determinação de Kim em reforçar a capacidade militar norte-coreana.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A Coreia do Norte tem ampliado suas relações com diversos países, incluindo a Rússia, enquanto os Estados Unidos acusam Pyongyang de fornecer equipamentos militares à Rússia para seu conflito na Ucrânia. Paralelamente, a Rússia presta apoio técnico para impulsionar as capacidades militares da Coreia do Norte, aprofundando as preocupações internacionais sobre a estabilidade na região.

Além das questões militares, Kim Jong Un também abordou desafios econômicos durante a reunião, delineando medidas para dinamizar os principais setores industriais e estabilizar a produção agrícola em um patamar elevado. A Coreia do Norte enfrenta desafios persistentes, incluindo carências alimentares, agravadas pelo fechamento das fronteiras durante a pandemia da Covid-19, conforme alertam especialistas internacionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!