Grupo de São Paulo que fraudava cartões de crédito é desmantelado no Nordeste pela PCCE

Polícia Civil do Ceará prende dois suspeitos em hotel de luxo em Fortaleza após extensa operação.

Publicidade

Mais lidas

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) desarticulou um grupo criminoso proveniente de São Paulo que estava envolvido em fraudes de cartões de crédito, causando prejuízos a diversas vítimas no Nordeste. Na quinta-feira (08), dois homens, com idades de 39 e 25 anos, foram presos em um hotel de luxo no bairro Meireles, área nobre de Fortaleza, pela equipe da Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur) com apoio do 2º Distrito Policial (DP).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A ação faz parte dos esforços das Forças de Segurança do Governo do Ceará para combater grupos criminosos atuantes no Estado. Detalhes da operação foram revelados em uma coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (09) na sede da Polícia Civil em Fortaleza.

A captura dos suspeitos ocorreu após a Deprotur receber informações sobre um homem hospedado no hotel Meireles, que era procurado pela Justiça de São Paulo. Com base nessas informações, os policiais civis diligenciaram até o local e prenderam os dois indivíduos enquanto estavam utilizando equipamentos de informática.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O esquema criminoso perpetrado pela dupla fez centenas de vítimas, resultando na clonagem de cartões de crédito em todo o Nordeste. A investigação, conduzida pela Deprotur com o apoio do Departamento de Polícia Judiciária Especializada (DPJE), do Departamento de Inteligência Policial (DIP) e do 2º DP, resultou na apreensão de 42 cartões de crédito, 25 maquinetas, seis celulares, quatro notebooks, duas réguas copiadoras de dados de cartões, além de outros materiais utilizados para cometer crimes cibernéticos.

Um dos suspeitos, um homem de 39 anos, já tinha antecedentes criminais por associação criminosa, uso de documento falso, estelionato e falsidade ideológica. A dupla também possuía informações de diversos cartões, os quais eram utilizados para transferir dados das vítimas para outros cartões, previamente cadastrados em nome de empresas fictícias. Os valores obtidos com os golpes eram transferidos para contas bancárias, dificultando a identificação dos beneficiários.

Os suspeitos foram presos em flagrante por furto mediante fraude e estão à disposição da Justiça. A Deprotur continua investigando o caso e orienta possíveis vítimas a registrarem boletim de ocorrência na delegacia mais próxima. Para colaborar com as investigações, a população pode fazer denúncias através do número 181 (Disque-Denúncia da SSPDS) ou pelo (85) 3101-0181, que recebe denúncias via WhatsApp, garantindo sigilo e anonimato. Também é possível contatar diretamente a Delegacia de Proteção ao Turista pelo número (85) 3101-2488.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!