Celular Seguro: Mais de 276 mil usuários aderem à plataforma em 24 horas, revela Ministério da Justiça

Lançada pelo governo federal, a iniciativa permite bloqueios eficazes em casos de perda, roubo ou furto, registrando mais de 5 mil cadastros por hora.

Publicidade

Mais lidas

No último dia 19, o governo federal introduziu uma ferramenta revolucionária, o Celular Seguro, que já conquistou a confiança de mais de 276 mil usuários em apenas 24 horas, conforme dados divulgados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. A plataforma, acessada pelo gov.br, oferece uma resposta ágil e eficaz para situações de perda, roubo ou furto de aparelhos, permitindo o bloqueio do dispositivo, da linha telefônica e até mesmo dos aplicativos bancários.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo o balanço divulgado até as 15h30 de quarta-feira (20), 182.645 celulares foram registrados através do site ou aplicativo, enquanto 169.843 pessoas foram incluídas como de confiança, demonstrando uma rápida adesão e confiança na iniciativa. Nesse mesmo intervalo, 1.213 bloqueios foram efetuados em resposta a alertas de usuários.

O aplicativo, disponível tanto na Play Store (para Android) quanto na App Store (sistema iOS), alcançou a marca impressionante de mais de 5 mil cadastros de telefones por hora, indicando uma resposta significativa do público.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como Funciona:

  1. Após o download do aplicativo ou acesso ao site, é necessário realizar o login utilizando a conta gov.br.
  2. O usuário cadastra o aparelho informando número, marca e modelo, podendo registrar mais de um dispositivo, desde que a linha esteja vinculada ao CPF do usuário.
  3. É possível cadastrar uma ou mais pessoas de confiança, autorizadas a criar ocorrências em nome do usuário.
  4. Em caso de perda ou roubo, o usuário ou a pessoa de confiança registra a ocorrência via site ou aplicativo, descrevendo detalhes como local, hora e circunstâncias.
  5. O sistema emite alertas para instituições participantes, que tomam as medidas necessárias, como o bloqueio de aplicativos financeiros, do aparelho e da linha telefônica.
  6. O bloqueio da linha telefônica via chip estará disponível no aplicativo a partir de 9 de fevereiro; até lá, a opção permanece acessível entrando em contato com a operadora de telefonia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!