Polícia Civil do Maranhão apreende bens de influenciadora digital ligada a jogo ilegal

Publicidade

Mais lidas

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) do Maranhão realizou uma operação na última terça-feira, dia 26 de setembro, que culminou na apreensão de bens e na desarticulação de um suposto esquema de promoção do ilegal ‘Fortune Tiger’, conhecido como o ‘Jogo do Tigre’, no Brasil. A influenciadora digital Skarlete Mello, que possui uma base de mais de 300 mil seguidores no Instagram, estava no centro da investigação, sendo acusada de promover o jogo de azar ilegal em suas redes sociais.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A ação policial foi coordenada pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado da SEIC, que, durante as investigações, descobriu um intricado esquema em torno do ‘Fortune Tiger’, no qual Skarlete supostamente ganhava dinheiro ao promover o jogo em suas plataformas digitais.

A influenciadora não apenas promovia o jogo, mas também compartilhava imagens ostentando riqueza e incentivando seus seguidores a participar da atividade ilícita. A polícia alega que Skarlete Mello estava recebendo pagamento pelo seu envolvimento na promoção do ‘Jogo do Tigre’ e outros jogos considerados de azar.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Recebemos denúncias de pessoas sendo remuneradas para estimular os consumidores a acessar jogos online que oferecem serviços não autorizados. Quando você convida alguém para participar, você ajuda a impulsionar o engajamento em uma plataforma ilegal, e eventualmente pode ter participação na ilegalidade. Um indicativo é que os influenciadores são pagos”, afirmou o superintendente da SEIC, Augusto Barros.

O ‘Fortune Tiger’ é um jogo de cassino online do tipo caça-níquel que promete ganhos em dinheiro, mas como a maioria dos jogos de azar, leva muitas pessoas a perderem dinheiro na plataforma. Por ser um cassino online, é considerado ilegal no Brasil, além de não possuir autorização para operar no país.

A polícia ainda ressaltou que o sistema do ‘Fortune Tiger’ é hospedado fora do Brasil e não possui registro ou representantes legais no país. A popularização do ‘Jogo do Tigrinho’ no Brasil deve-se em grande parte à extensa campanha de marketing que contou com a participação de diversos influenciadores digitais e jogadores que compartilhavam suas estratégias.

Durante as investigações, a Polícia Civil identificou uma movimentação financeira incompatível com os rendimentos declarados pelos investigados, incluindo Skarlete Mello. Altos valores supostamente conquistados por meio do jogo levantaram suspeitas sobre os crimes cometidos, que incluem divulgação de jogos de azar, loteria não autorizada, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Na operação realizada na última terça-feira, foram cumpridos mandados de busca e apreensão contra dois investigados, além de buscas na residência de Skarlete, localizada em São Luís. Como resultado, foram apreendidas três motocicletas, quatro carros, incluindo dois veículos de luxo, um jet-ski e a Justiça autorizou o bloqueio de R$ 8 milhões em conta bancária.

O caso continua sob investigação da Polícia Civil, que busca identificar todos os envolvidos no esquema ilegal de promoção do ‘Jogo do Tigre’ e suas ramificações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!