Aumenta para 171 o número de mortos por enchentes no Rio Grande do Sul

Desaparecidos caem para 43 e mais de 2,3 milhões de pessoas são afetadas em 475 municípios

Portal Itapipoca Portal Itapipoca
2 Min Read
- PUBLICIDADE -

O número de mortos em decorrência das fortes chuvas, enchentes e enxurradas que atingem o Rio Grande do Sul desde o fim de abril aumentou para 171, de acordo balanço divulgado neste sábado (1º) pela Defesa Civil gaúcha. Os dados atualizados indicam que o número de desaparecidos caiu para 43, enquanto o de feridos permanece em 806. Mais de um mês após o início do mau tempo, 618 mil pessoas continuam desalojadas, com 37.812 abrigadas temporariamente. No total, mais de 2,3 milhões de moradores foram afetados em 475 municípios.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

As chuvas intensas começaram em 27 de abril, avançando na direção norte por mais de uma semana e deixando um rastro de destruição ao longo de rios como Taquari, Sinos, Caí, Gravataí, Pardo e Jacuí. O grande volume de água desembocou no Rio Guaíba, inundando diversos bairros de Porto Alegre, a capital do estado, causando mortes e danificando bens de milhares de famílias. A água prosseguiu em direção à Lagoa dos Patos, provocando alagamentos em cidades como Rio Grande e Pelotas.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

A infraestrutura do estado foi severamente comprometida, com dezenas de deslizamentos e pontes destruídas, isolando milhares de famílias. Até o momento, mais de 77 mil resgates foram realizados. A rodoviária e o aeroporto de Porto Alegre foram alagados, interrompendo suas operações.

Neste sábado (1º), o nível do Guaíba ficou abaixo da cota de inundação pela primeira vez em um mês, permitindo que moradores de bairros como Humaitá e Vila dos Farrapos retornassem para casa, encontrando um cenário de lixo e lama.

Compartilhe
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Advertisement -

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!