25.1 C
Itapipoca

Nós Itapipoca

Passaporte de vacinação é instituído como obrigatório para eventos, bares e restaurantes no Ceará

O decreto vigora por 15 dias, a contar desta segunda-feira (15)

Publicidade
Publicidade

mais lidas

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou, na tarde desta sexta-feira (12), através de transmissão via redes sociais, o novo decreto de combate à pandemia de Covid-19. Entre as decisões tomadas em conjunto pelo comitê que delibera sobre o assunto, está a obrigatoriedade da apresentação do Passaporte da Vacina para ingresso em restaurantes, bares e eventos em todo o Ceará. O decreto vigora por 15 dias, a contar desta segunda-feira (15). Ao lado do governador estava o secretário da Saúde do Ceará, Marcos Gadelha.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“O comitê tomou uma decisão, e nós estamos, de forma oficial, implementando a partir da próxima segunda-feira (15) a exigência do Passaporte da Vacina para o ingresso, no Ceará, em restaurantes, bares e eventos em geral. Inclusive, não haverá mais restrição de horários em bares e restaurantes, mas com a exigência do comprovante de vacinação. Estivemos no exterior e era um protocolo comum a exigência desse documento para entrar em um restaurante, em um bar de um hotel, teria de comprovar a sua vacinação. Se está no ciclo vacinal de duas doses, comprove o esquema vacinal completo. E estamos implementando essa exigência com o único objetivo de proteger a população”, explicou o governador do Ceará.

O comitê que discute o panorama para deliberação sobre os decretos é formado por cientistas, profissionais de saúde, presidentes do Tribunal de Justiça e da Assembleia Legislativa do Ceará, Ministérios Públicos Estadual e Federal, além de representantes do Executivo e de outras instituições.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Estamos olhando para os dados dos outros países, e aprendemos que em todos os locais onde há mais surtos, mais mortos, e aumento nos índices de Covid são de pessoas não vacinadas”, aponta Marcos Gadelha.

Camilo Santana ressaltou que os números seguem muito favoráveis, mas, apesar da baixa positividade e baixa transmissão, a pandemia não acabou. “As pessoas que estão contraindo o vírus, e que estão tendo sintomas graves e precisando de internação, em grande maioria são aqueles que não se vacinaram ou não completaram o esquema vacinal. Isso demonstra a importância de você se vacinar. Aliás, quando a pessoa não se vacina, ela está comprometendo a sua vida individual, colocando ela mesma em risco, e compromete também a saúde do próximo, seja o seu familiar, o seu amigo de trabalho. Por isso é fundamental que toda a população que ainda não se vacinou, ou não tomou a segunda dose, procure uma unidade de vacinação e se vacine”, reforçou.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

últimas notícias

Publicidade
Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!