Ceará celebra marca histórica com quatro açudes sangrando após mais de uma década

Poço do Barro, Carmina, Caxitoré e Edson Queiroz registram vertimento, elevando para 51 o número de reservatórios em situação favorável no Estado.

Portal Itapipoca Portal Itapipoca
3 Min Read
- PUBLICIDADE -

A quadra chuvosa no Ceará continua surpreendendo em 2024, com um feito marcante neste fim de semana: quatro açudes quebraram um longo período de estiagem e voltaram a verter água. Poço do Barro, Carmina, Caxitoré e Edson Queiroz são os protagonistas desse cenário de otimismo hídrico, elevando para 51 o número de reservatórios em situação confortável.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Entre os destaques está o Poço do Barro, que não ultrapassava seu volume máximo desde julho de 2009. Localizado em Morada Nova, é o quinto da sub-bacia do Banabuiú a atingir essa marca em 2024, desempenhando um papel crucial na perenização do riacho Livramento, além de ser fundamental para atividades de irrigação e dessedentação animal em uma extensão de aproximadamente 45 km.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O açude Carmina, com seus 13,1 milhões de m³, também comemora a retomada do vertimento após 15 anos de espera. Situado em Catunda, na região do Acaraú, contribui para a confortável situação hídrica da bacia, que atualmente apresenta 94,3% de suas reservas.

Já o Edson Queiroz, com capacidade para 254 milhões de m³, não via suas águas transbordarem desde 2011. Localizado em Santa Quitéria, é vital para o abastecimento da sede do município e de distritos adjacentes.

O Caxitoré, situado na Bacia do Curu, é outro destaque, iniciando o vertimento na última segunda-feira após 15 anos. Com um volume total de 202 milhões de m³, atende às necessidades de abastecimento da sede de Umirim e contribui para a perenização do rio Curu no segundo semestre do ano.

Além desses feitos, as bacias hidrográficas do norte do Estado mantêm níveis volumétricos excelentes, com o Coreaú atingindo 98% de sua capacidade e o Litoral registrando expressivos 99,7%.

Apesar desses avanços, a região hidrográfica dos Sertões de Crateús permanece em alerta, com apenas 21,7% de sua capacidade total. Trinta e um açudes ainda estão abaixo dos 30% de sua capacidade, concentrando-se principalmente no Alto e Médio Jaguaribe e no Banabuiú.

A lista completa de açudes que estão vertendo pode ser conferida aqui.

Compartilhe
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Advertisement -

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!