Novo salário mínimo de R$ 1.412 entra em vigor a partir de hoje

Novo valor será pago a partir de fevereiro, referente a janeiro

Publicidade

Mais lidas

A partir desta segunda-feira (1º), o salário mínimo oficial no Brasil passa a ser de R$ 1.412, um aumento de 6,97% em relação ao valor de R$ 1.320, que vigorou de maio a dezembro de 2023. O novo montante, aprovado no Orçamento Geral da União para o ano de 2024, reflete a inflação acumulada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) nos 12 meses encerrados em novembro, que atingiu 3,85%, somada ao crescimento de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A medida provisória que estabeleceu a nova política de valorização do salário mínimo foi enviada pelo governo em maio e aprovada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado em agosto do mesmo ano.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) estima que o reajuste beneficiará cerca de 59,3 milhões de trabalhadores, resultando em um aumento anual de renda de aproximadamente R$ 69,9 bilhões. Além disso, prevê-se que o governo, em todas as esferas (União, estados e municípios), arrecadará um montante adicional de R$ 37,7 bilhões devido ao aumento do consumo associado ao salário mínimo mais elevado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Considerando a inflação, o salário mínimo terá um ganho real de 5,77% em comparação com maio de 2023, quando passou a vigorar o valor de R$ 1.320. Se comparado ao salário mínimo de R$ 1.302, que vigorou de janeiro a abril, o ganho real será de 4,69%, destacando a valorização do poder de compra para os trabalhadores de renda mais baixa.

Entre 2007 e 2019, a política de reajuste do salário mínimo era semelhante à atual, sendo corrigido pelo INPC do ano anterior mais o crescimento do PIB de dois anos antes. No período de 2020 a 2022, o reajuste passou a ser feito apenas pelo INPC, sem ganhos reais.

No último ano, o salário mínimo teve dois aumentos. De janeiro a maio, foi reajustado para R$ 1.302, com ganho real de 1,41%. A partir de maio, a medida provisória retomou a política salarial anterior, elevando o salário para R$ 1.320, com valorização real de 2,8% em relação ao mínimo de 2022.

O projeto de lei do Orçamento de 2024 estimava um salário mínimo de R$ 1.421. Contudo, devido à queda do INPC ao longo do segundo semestre, o valor final ficou em R$ 1.412, conforme a lei orçamentária aprovada pelo Congresso Nacional em 22 de dezembro.

É importante destacar que, devido aos benefícios da Previdência Social atrelados ao salário mínimo, o novo valor resultará em um aumento de R$ 35 bilhões nos gastos da União em 2024. Segundo a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), cada R$ 1 a mais no salário mínimo eleva as despesas do governo em R$ 389 milhões, embora esses cálculos não considerem os ganhos de arrecadação decorrentes do aumento do consumo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!