Japão enfrenta terremoto de magnitude 7,6 e alerta de tsunami em região costeira

Tremor provoca ondas de 1 metro, desencadeia evacuações e paralisa serviços em diversas áreas

Publicidade

Mais lidas

Um poderoso terremoto de magnitude preliminar 7,6 sacudiu o Japão nesta segunda-feira (1º), desencadeando uma série de eventos preocupantes ao longo da costa do Mar do Japão. As ondas, atingindo cerca de 1 metro, foram inicialmente registradas, enquanto a TV pública japonesa NHK alertava para a expectativa de ondas ainda maiores.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O impacto do terremoto resultou em alertas de evacuação em áreas costeiras, queda de energia em milhares de residências e a interrupção significativa de voos e serviços ferroviários na região afetada. A Agência Meteorológica do Japão emitiu alertas de tsunami para Ishikawa, Niigata e Toyama, marcando o primeiro grande alerta desde o devastador terremoto e tsunami de março de 2011.

O aviso de tsunami inclui a possibilidade de ondas ultrapassando 3 metros, enquanto a Rússia também emitiu alertas para Vladivostok e Nakhodka.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Relatos iniciais indicam danos estruturais, com casas destruídas, e unidades do Exército mobilizadas para operações de resgate. O porta-voz do governo, Hayashi Yoshimasa, destacou que a avaliação completa dos danos ainda está em andamento.

Autoridades japonesas alertaram para a possibilidade de novos terremotos nos próximos dias, dada a atividade sísmica persistente na região nos últimos três anos. O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, emitiu um apelo urgente à população para que esteja preparada para possíveis desastres adicionais.

Em meio ao caos, imagens impactantes mostraram um prédio desmoronando em Suzu, uma nuvem de poeira cobrindo a cidade costeira, e uma extensa rachadura em uma estrada em Wajima. A capital Tóquio, a cerca de 500 km do epicentro, também sentiu os tremores.

A interrupção nos serviços foi generalizada, com mais de 36 mil residências sem energia nas províncias de Ishikawa e Toyama. Serviços ferroviários foram suspensos, enquanto operadoras de telecomunicações relataram interrupções nos serviços de telefone e internet.

O terremoto ocorreu durante o feriado de Ano Novo, quando tradicionalmente milhões de japoneses visitam templos. A urgência dos alertas e evacuações adicionou tensão a uma data normalmente marcada por celebrações e tradições. A situação permanece fluida, com autoridades monitorando de perto o desenvolvimento dos eventos nas áreas afetadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!