Segundo a Funceme choveu 104 milímetros na cidade. Rua e avenidas ficaram alagadas (Matheus Ferreira)

Um dia após uma chuva forte no município de Itapipoca, na Região Norte do Ceará, algumas ruas ficaram cheias do lixo que foi trazido pelas águas. Entre o domingo (31) e segunda-feira (1º), segundo boletim da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), choveu 104 milímetros no município.

A enxurrada acabou entupindo os bueiros, que ficaram cobertos de detritos. Uma correnteza foi criada na Rua Duque de Caxias, no Bairro Fazendinha. 

> Barragem transborda após chuva forte e correnteza passa por dentro de casas, ruas e quartel em Itapipoca

A dona de casa Tereza Alves pensou que a casa dela ia ruirr.  “Não está sendo fácil. Quando vi aquela água vindo pensei que a minha casa ia cair. Quando o homem aqui da frente abriu o portão dele e veio água com tudo, aí foi complicado. Foi a hora que a água invadiu tudo”, disse.

Dona Tereza relatou ainda que só não foi levada pela correnteza por causa da ajuda dos bombeiros. “Para eu sair daqui tive que ter a ajuda do Corpo de Bombeiros. Eu tive que ser trazida. Sozinha não dava para eu desviar. Eu teria caído e água me levado por causa da correnteza”, afirmou. 

Todos os móvies da auxiliar de serviços gerais Geane de Castro foram levados pela água da chuva. Ela disse ainda que a força da correnteza derrubou três muros próximos de onde ela mora.  

“Meus móveis foram arrastados pela água. O muro caiu e a força dela levou tudo. Ela arrastou três muros. Está tudo sujo e tudo molhado nada se aproveita. A roupa tudo foi embora. Não tinha o que fazer. Eu só sentei e chorei porque não tinha o que fazer”, lamentou. 

Trabalho preventivo

O major Mauro Oliveira, do Corpo de Bombeiros de Itapipoca, afirmou que a cidade recebeu ajuda de outros municípios. Segundo ele, várias famílias foram retiradas de dentro de suas residências e a prefeitura fez um trabalho preventivo.  

“Nós estamos contando com a ajuda das guarnições de Sobral e Icaraí. Todo trabalho assistencial é feito, como a retirada de famílias dentro de casas. Nós estamos fazendo todo o estudo dos leitos de açudes da cidade e monitorando as barragens. Esse trabalho tem ajudado nas ações preventivas. Não temos hoje nenhuma situação mais grave para administrar”, garantiu. 

Reservatórios particulares

Wilson Maranhão, da Defesa Civil de Itapipoca, afirmou que a cidade receberá ajuda de técnicos da Companhia Cearense de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). De acordo com ele, os quatro reservatórios que existem na região são particulares e não tiveram manutenção adequada. 

“O reservatório está tranquilo e são feitas algumas avaliações. A Cogerh está vindo para a cidade e vamos avaliar juntos. Os quatro reservatórios são todos particulares. O empreendedor é responsável pelos empreendimentos. E percebemos que esses reservatórios, ao longo dos anos, não tiveram manutenção e vão ter a partir de agora”, destacou.


COMENTE ABAIXO ⬇

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.