Marcos do Val destaca matéria do New York Times e critica decisões de Alexandre de Moraes no STF

Senador também criticou proibição de visita a ex-secretário e lamenta comportamento prepotente de Flávio Dino em audiência.

Portal Itapipoca Portal Itapipoca
2 Min Read
- PUBLICIDADE -

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) fez duras críticas ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, em pronunciamento no Plenário nesta terça-feira (9). O senador citou uma matéria publicada no The New York Times e destacou a frase do ministro: “não podemos desrespeitar a democracia para protegê-la”, afirmando que a defesa da democracia não deve violar seus princípios.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Do Val também criticou a questão do foro privilegiado, afirmando que a medida não beneficia os senadores, mas apenas os ministros. Segundo o senador, os parlamentares podem ser denunciados por colegas em meio ao ambiente de competição acirrada no Congresso, e essas denúncias são encaminhadas diretamente ao STF, tornando os senadores reféns da situação e receosos de tomar qualquer atitude contra o tribunal. O senador também criticou a decisão do ministro Alexandre de Moraes de proibir sua visita ao ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal (DF), Anderson Torres, na prisão, afirmando que a decisão foi tomada de forma “monocrática”.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Por fim, o senador lamentou o que chamou de “desrespeito e prepotência” do ministro da Justiça, Flávio Dino, em audiência na Comissão de Segurança Pública (CSP) nesta terça-feira. Do Val avaliou que a Comissão é um ambiente de pluralidade, onde se deve ter pensamentos distintos e contraditórios, e que a atitude do ministro foi prepotente e desrespeitosa.

Compartilhe
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Advertisement -

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!