Superlua Azul iluminará os céus nesta noite de quarta-feira

O auge desse fenômeno será às 22h35 (horário de Brasília), quando a lua estará a uma distância impressionante de 357.181 quilômetros da Terra, no ponto mais próximo de sua órbita, chamado de perigeu.

Publicidade

Mais lidas

Na noite desta quarta-feira, 30 de agosto, os amantes da astronomia e os curiosos terão a oportunidade de testemunhar um espetáculo celestial cativante: a Superlua Azul. Este fenômeno, conhecido como “Blue Moon”, ocorre quando uma segunda lua cheia aparece no mesmo mês, apresentando-se ainda mais magnífica e brilhante. O auge desse fenômeno será às 22h35 (horário de Brasília), quando a lua estará a uma distância impressionante de 357.181 quilômetros da Terra, no ponto mais próximo de sua órbita, chamado de perigeu.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A Superlua é um evento que fascina e atrai a atenção das pessoas várias vezes ao ano, mas esta ocasião é particularmente especial devido à sua maior proximidade da Terra. De acordo com a astrônoma Josina Nascimento, do Observatório Nacional, a órbita da Lua é elíptica, o que significa que sua distância da Terra varia ao longo do tempo, resultando em Superluas ainda mais deslumbrantes em alguns momentos.

A luminosidade excepcional dessa Superlua, quando ela estará mais próxima do horizonte, oferecerá uma oportunidade única para observadores de todas as partes do planeta. Josina Nascimento sugere que os melhores momentos para contemplar esse espetáculo cósmico são logo após o pôr do sol ou no dia seguinte, pouco antes do nascer do sol. Nessas ocasiões, a lua parecerá ainda mais imponente e poderá exibir nuances de cores devido às partículas atmosféricas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A Blue Moon não é apenas um evento astronômico; ela também inspirou artistas e músicos ao longo dos anos. A música “Blue Moon”, composta por Richard Rodgers e Lorenz Hart, ecoou nas vozes de lendas da música como Frank Sinatra, Elvis Presley, Ella Fitzgerald e Billie Holiday, tornando-se um ícone cultural que ressoa até os dias de hoje.

A astrônoma Josina Nascimento ressalta a importância desses eventos celestiais para popularizar a ciência e estimular o interesse pelo céu noturno. A Superlua, além de proporcionar uma visão deslumbrante, tem a vantagem de ser visível a olho nu por várias horas, permitindo que pessoas de todas as partes do mundo participem dessa experiência única.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!