Polícia Federal arquiva investigação sobre possível cumplicidade no atentado contra Bolsonaro em 2018

PF conclui que Adélio Bispo agiu sozinho no ataque, sem indícios de outros envolvidos

Portal Itapipoca Portal Itapipoca
1 Min Read
- PUBLICIDADE -

A Polícia Federal anunciou nesta terça-feira (11) o arquivamento do inquérito que buscava elucidar se haveria mais alguém além de Adélio Bispo envolvido no atentado à facada contra o então candidato à Presidência Jair Bolsonaro, ocorrido em 2018. De acordo com o relatório divulgado, as investigações apontaram que Adélio Bispo foi o único responsável pelo ataque, já condenado e preso pelo crime.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O atentado ocorreu durante uma visita de Bolsonaro à cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, um mês antes das eleições presidenciais. Após uma nova frente de investigação, que visava averiguar a possibilidade de cumplicidade no crime, não foram encontrados indícios de participação de outras pessoas no evento.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

“Durante as diligências, foram cumpridos mandados de busca e apreensão para nova análise de equipamentos eletrônicos e documentos. Outros possíveis delitos foram descobertos, relacionados a um dos advogados de defesa do envolvido no ataque, mas sem qualquer ligação com os fatos investigados”, informou a PF, sem fornecer detalhes sobre esses delitos.

Este novo relatório, elaborado em resposta a solicitações do Ministério Público Federal, agora aguarda a manifestação do juízo competente.

Compartilhe
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Advertisement -

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!