Bolsa Família: Beneficiários com NIS 7 recebem primeira parcela com adicional de R$ 50 para gestantes e filhos

Programa de transferência de renda alcança 21,2 milhões de famílias e atinge valor médio de R$ 705,40, o maior da história

Publicidade

Mais lidas

A Caixa Econômica Federal realizará o pagamento da parcela de junho do novo Bolsa Família aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 7 nesta terça-feira (27). Essa será a primeira parcela a ser recebida com o novo adicional de R$ 50 destinado a famílias com gestantes e filhos de 7 a 18 anos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Desde março, o programa Bolsa Família também inclui outro adicional no valor de R$ 150 para famílias com crianças de até 6 anos. Com isso, o benefício total pode chegar a R$ 900 para aqueles que preenchem os requisitos e recebem ambos os adicionais.

O valor mínimo do benefício é de R$ 600, mas com a implementação do novo adicional, o valor médio do Bolsa Família aumenta para R$ 705,40, sendo este o maior valor já registrado na história do programa. Segundo informações do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, neste mês, o programa alcançará 21,2 milhões de famílias, representando um gasto de R$ 14,97 bilhões por parte do Governo Federal.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Desde o início deste ano, o programa social voltou a ser denominado como Bolsa Família. O valor mínimo de R$ 600 foi assegurado após a aprovação da Emenda Constitucional da Transição, que possibilitou um gasto de até R$ 145 bilhões fora do teto de gastos em 2023, sendo que R$ 70 bilhões estão destinados para custear o benefício.

O pagamento do adicional de R$ 150 foi iniciado em março, após uma revisão detalhada do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) a fim de eliminar fraudes. De acordo com o balanço mais recente divulgado em abril, aproximadamente 2,7 milhões de indivíduos com inconsistências no cadastro tiveram o benefício suspenso.

Apesar da suspensão, um prazo de 60 dias foi concedido para cerca de 1,2 milhão de pessoas que se cadastraram como famílias unipessoais no segundo semestre do ano passado regularizarem sua situação e comprovarem os requisitos necessários para retornar ao programa. A principal exigência é que a família possua uma renda mensal de até R$ 218 por pessoa, obtida por meio da divisão da renda total pelo número de integrantes da família.

Uma outra novidade incorporada ao Bolsa Família a partir de junho é o início da regra de proteção. Mesmo quando um membro da família consegue um emprego e melhora sua renda, a nova regra permite que a família permaneça no programa por até dois anos, desde que cada integrante receba o equivalente a até meio salário mínimo. Nesse caso, a família passa a receber 50% do valor do benefício ao qual teria direito.

No modelo tradicional do Bolsa Família, o pagamento ocorre nos últimos dez dias úteis de cada mês. Os beneficiários podem obter informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas através do aplicativo Caixa Tem, que é utilizado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Calendário do Bolsa Família – Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome

Além disso, o Auxílio Gás também será pago nesta terça-feira às famílias cadastradas no CadÚnico, com NIS final 7. Com um valor de R$ 109 em junho, o benefício segue o calendário de pagamento do Bolsa Família. Esse valor sofreu uma redução em relação a abril devido aos recentes cortes no preço do botijão.

Previsto para continuar até o final de 2026, o programa do Auxílio Gás beneficia neste mês 5,62 milhões de famílias. Com a aprovação da Emenda Constitucional da Transição e da medida provisória do Novo Bolsa Família, o benefício foi mantido em 100% do preço médio do botijão de 13 kg até o final deste ano.

Para receber o Auxílio Gás, é necessário estar incluído no CadÚnico e ter pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa estabeleceu que a mulher responsável pela família terá preferência, bem como mulheres vítimas de violência doméstica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!