Ministra do Planejamento anuncia novo Programa de Aceleração do Crescimento com três frentes de investimento

PAC contemplará investimentos públicos, privados e parcerias público-privadas para impulsionar a economia brasileira

Publicidade

Mais lidas

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, revelou em entrevista nesta quarta-feira (5) que o governo federal está prestes a anunciar o novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que contará com três frentes distintas de investimento: investimentos públicos, privados e parcerias público-privadas (PPP). A ministra ressaltou a importância dessas medidas para impulsionar a economia do país, destacando os desafios enfrentados pelo Brasil após a pandemia e a necessidade de buscar soluções conjuntas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

De acordo com Tebet, a ausência de investimentos públicos decorre da falta de controle financeiro do Brasil. No entanto, ela ressaltou que o investimento público por si só é insuficiente para resolver todos os problemas do país, especialmente após a crise provocada pela pandemia, que resultou em um aumento da pobreza e colocou o Brasil novamente no mapa da fome.

O novo PAC será composto por um conjunto de projetos de investimento destinados a impulsionar o crescimento econômico do país. A ministra explicou que o programa terá três linhas de frente distintas. A primeira será baseada no valor do orçamento, utilizando os recursos provenientes dos impostos pagos pela população brasileira. A segunda frente abrangerá investimentos privados por meio de concessões, contemplando setores como rodovias, portos, aeroportos, ferrovias e navegação. Por fim, a terceira frente será composta por parcerias público-privadas, conhecidas como PPPs, que permitirão a união de esforços entre o setor público e o setor privado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Tebet ressaltou que o andamento e o valor do novo PAC estão condicionados à aprovação do arcabouço necessário. O governo aguarda essa aprovação para determinar a disponibilidade de espaço fiscal, ou seja, os recursos financeiros destinados ao programa. A ministra mencionou a possibilidade de o valor do pacote oscilar entre acréscimos de R$ 30 bilhões e decréscimos de R$ 30 bilhões, indicando que o montante final será definido em breve.

Com o anúncio do novo Programa de Aceleração do Crescimento e suas três frentes de investimento, o governo federal busca estimular a recuperação econômica do Brasil e enfrentar os desafios impostos pela pandemia. Resta aguardar as aprovações necessárias e os detalhes finais do pacote para conhecer em profundidade as ações que serão tomadas e seus impactos esperados no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!