Presidente Lula empossa Ricardo Lewandowski como Ministro da Justiça e Segurança Pública em cerimônia no Palácio do Planalto

Lula destaca desafios no combate ao crime organizado e Lewandowski enfatiza importância de parcerias e políticas sociais

Publicidade

Mais lidas

Em uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto nesta quinta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva empossou Ricardo Lewandowski como o novo Ministro da Justiça e Segurança Pública. Durante o evento, Lula abordou os desafios enfrentados no combate ao crime organizado, referindo-se a ele como uma “indústria multinacional com muito poder” presente em todas as atividades do país.

Lula expressou confiança em Lewandowski, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), destacando as expectativas para a nova gestão à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). Lewandowski, que assumiu o cargo em 1º de fevereiro, sucede Flávio Dino, indicado por Lula para uma vaga no STF.O presidente ressaltou a necessidade de construir parcerias dentro e fora do Brasil para enfrentar a amplitude do crime organizado. Ele enfatizou que a intenção não é interferir nas políticas de segurança dos estados, mas sim colaborar com os governadores para combater o crime em todas as suas manifestações.Lewandowski, por sua vez, destacou a infiltração das organizações criminosas em órgãos públicos e defendeu a importância do trabalho de inteligência para identificar líderes e bloquear recursos financeiros ligados ao crime organizado. Ele enfatizou a necessidade de uma abordagem nacional conjunta, superando a fragmentação federativa.Além do enfoque na repressão, o novo ministro da Justiça ressaltou a importância das políticas sociais no combate à violência e criminalidade, observando que a exclusão social persistente contribui para o ciclo de criminalidade.A cerimônia contou com a presença dos presidentes do STF, Luiz Roberto Barroso, e do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco, assim como outros ministros da Suprema Corte, ministros de Estado e autoridades.Lewandowski, ex-magistrado de carreira, ocupou o cargo de ministro do STF até abril de 2023, destacando-se pelo garantismo. Sua trajetória inclui a presidência do STF e do CNJ entre 2014 e 2016, além da presidência do TSE entre 2010 e 2012. O novo Ministro do STF, Flávio Dino, assumirá seu posto em 22 de fevereiro, após a transmissão do comando do Ministério da Justiça.O ano judiciário será aberto hoje, com uma cerimônia no plenário do STF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!