INSS inicia pagamento da segunda parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas de até um salário mínimo

Benefício está sendo liberado antecipadamente junto ao pagamento do mês de junho, de acordo com calendário divulgado pelo INSS

Publicidade

Mais lidas

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a pagar hoje (26) a segunda parcela do 13º salário a aposentados e pensionistas que recebem o equivalente a até um salário mínimo (R$ 1.320,00). A antecipação do benefício ocorre em conjunto com o pagamento do mês de junho e segue um cronograma estabelecido pelo INSS.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Aqueles beneficiários cujo penúltimo algarismo do Número de Identificação Social (NIS) é 1 serão os primeiros a receber o crédito a partir de hoje. A partir de amanhã, começam a ser depositados os valores para os beneficiários cujo NIS, desconsiderando o último dígito, termina no número 2. O calendário de pagamentos, previamente divulgado pelo INSS, seguirá essa sequência para liberar o benefício aos demais beneficiários.

Os aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo começarão a receber a segunda parcela do 13º salário a partir do próximo dia 3. É importante ressaltar que o valor exato a que cada beneficiário tem direito pode ser consultado no site oficial do INSS ou através do aplicativo da autarquia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em maio deste ano, a primeira parcela do abono anual já havia sido liberada antecipadamente, beneficiando mais de 30 milhões de pessoas. No total, o governo federal destinará R$ 62,6 bilhões para o pagamento dos benefícios aos aposentados e pensionistas do INSS.

Essa antecipação do 13º salário é uma medida que visa fornecer um alívio financeiro aos beneficiários, especialmente diante do atual cenário econômico impactado pela pandemia da COVID-19. O pagamento em duas parcelas, em maio e junho, contribui para a movimentação da economia e auxilia os segurados do INSS a planejarem seus gastos e despesas.

Com a liberação da segunda parcela do 13º salário, espera-se que os beneficiários possam utilizar esses recursos extras para o pagamento de contas, aquisição de produtos ou serviços, além de estimular o comércio local e impulsionar a economia do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Conteúdo protegido!

 

Você não tem permissão para copiar/reproduzir nosso conteúdo!

Enviar mensagem
1
Fale conosco
Envia sua notícia ou denúncia para a nossa equipe de jornalismo!